26 janeiro 2016

A Processionária ou Bicho da Peçonha

Vários ninhos de Processionária encontram-se no Pinheiro junto à entrada da Portela Sábios . Como praga que é, os seus ninhos já foram tratados pelos serviços competentes da Câmara, mas parece que o tratamento não foi totalmente eficaz. Esta manhã era ver os "bichinhos" em fila a descer o pinheiro e a amontoarem-se no canteiro das flores. Como se sabe o contacto com estes "bichinhos" provoca grandes irritações de pele, merecendo certos cuidados.Há que acautelar a curiosidade das crianças por alguma semelhança que estas lagartas tenham com os bichos da seda. Não é por acaso que tambem são conhecidos como o Bicho da Peçonha.
Conveniente acompanhar este link
http://www.educare.pt/opiniao/artigo/ver/?id=11574&langid=1


Etiquetas: ,

4 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Nas escolas ou noutros locais deve impedir-se o acesso das crianças à zona das árvores afetadas, sobretudo entre os meses de fevereiro e maio, altura em que as lagartas descem das árvores.
A lagarta do pinheiro (processionária do pinheiro, "bicho da peçonha") é uma lagarta com capacidade nociva para o ser humano, pela sua capacidade para provocar uma dermatite irritante ou tóxica nos humanos. É uma espécie abundante nos pinhais da Europa Central e Sul desde finais da década de 1980. Trata-se de um inseto/lagarta desfolhador dos pinheiros e dos cedros. O nome processionária advém do facto de, numa das fases do seu ciclo de vida, se dirigirem em procissão dos ninhos (árvores) para o solo.
Sendo a patologia cutânea a mais frequente, esta apresenta-se como uma urticária localizada ou dermatite de contacto com características maculopapulares, ou seja, áreas de pele vermelha, por vezes com ligeiro edema e prurido. As áreas mais afetadas são as zonas expostas como face, mãos e pescoço.

11:03 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Os tratamentos insecticidas com os produtos autorizados só são eficazes nos primeiros
estádios de desenvolvimento das lagartas, geralmente entre Setembro e meados de
Novembro.
A destruição mecânica dos ninhos até finais de Dezembro, sempre que possível de
efectuar, é um excelente meio de limitar a praga.
Na altura das procissões, que podem ocorrer de Janeiro até Abril, de acordo com as
regiões do país e as condições do clima, podem interceptar-se e destruir-se as lagartas
antes que se enterrem no solo.

11:38 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Há que ter mesmo cuidado. O passeio do viaduto que vai da Portela para Moscavide está cheio deles. parece que a Junta ainda não comunicou à Câmara para virem tratar disso. É uma zona onda passa muita gente a pé e é ao lado duma Escola Primaria e de uma Creche.

10:44 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Houve já 2 cães que tiveram que ir ao veterinário e estão bastante mal, com prognósticos muito reservados.

12:43 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial