22 maio 2018

O "Algodão" na Portela

Este ano, era um ano para se ter procedido a podas nalgumas arvores da Portela, essencialmente para os choupos "femeas". Essa poda não foi feita e aquela limpeza que se fez nalgumas delas, até "aguçou" mais ao aparecimento da flôr que dá este algodão. O mal estar das pessoas que circulam à volta do Centro é evidente. manifestam-se das mais variadas maneiras, acusando os serviços da Junta e da Câmara de não terem tomado conta e a devida nota, das ocorrencias que verificam sempre nos inicios de Maio de anos anteriores. Perguntam-se porque não foram podados os Choupos? Este ano foi e é de mais. Como nesta fase não choveu, é uma calamidade o ar ambiente que envolve certas zonas da Portela. Nunca se vendeu tanto colirio nas Farmacias da Portela para tantas inflamações no aparelho ocular, bem como a venda de mascaras.
São umas Tecnicas da Câmara que se opõem às podas? Não é de acreditar. Há noção das arvores ou arbustos que não deverão coexistir em meio urbanos apertados e de grande ocupação populacional? São o caso destes choupos ou dos platanos que não devem existir em tal quantidade na Portela. Em anos anteriores lá se foi procedendo ao abate de alguns choupos com a substituição imediata por tipos de freixos, aceres, castanheiros da india e mesmo gravileas. Este ano não se viu nada disso.

Etiquetas: ,

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Ninguem faz nada nem querem saber. Nem sabem.

6:22 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial